Rádio Princesa 1000 - Professores aceitam aumento de 7% e greve chega ao fim em Pernambuco
  Android Android
celulares
smartphones
Iphone, ipod, ipad IPHONE
IPOD
IPAD
Blackberry Blackberry
celulares
smartphones
  Android Android
celulares
smartphones
Iphone, ipod, ipad IPHONE
IPOD
IPAD
Blackberry Blackberry
celulares
smartphones
Educação  08.06.2015 às 21:30:15 - G1
Professores aceitam aumento de 7% e greve chega ao fim em Pernambuco
Os professores da rede estadual de ensino decidiram encerrar a greve da categoria em assembleia realizada nesta segunda (8), no Teatro Boa Vista, Centro do Recife. Os docentes reivindicavam reajuste de 13,01% (conforme estabelece a Lei do Piso Salarial do Magistério em 2015), mas aceitaram a proposta de 7,01%, oferecida pelo Governo de Pernambuco. As aulas nas escolas devem ser retomadas já a partir desta terça (9).

Inicialmente, o Executivo Estadual ofereceu o pagamento do aumento de forma progressiva, nos meses de junho, outubro e dezembro. No entanto, após rodada de negociação, ocorrida na manhã desta segunda, entre representantes do Sindicato dos Trabalhadores de Educação em Pernambuco (Sintepe) e a Secretaria de Administração, o governo fez a proposta de antecipar o pagamento da 2ª parcela para agosto e da 3ª para outubro. O item foi aceito pela assembleia, pondo fim à paralisação.

De acordo com a assessoria de imprensa do Sintepe, entre outros itens acordados, estão o aumento do vale-refeição da categoria, que passa de R$ 7 para R$ 11,20 já a partir do mês de agosto; o lançamento de concurso público com 3.000 vagas para a educação; além da manutenção da gratificação de R$ 2.032 para profissionais que trabalham em unidades escolares do sistema penitenciário.

Mobilização
Essa segunda etapa da greve dos docentes durou 11 dias. A campanha salarial teve início em 13 de março. Em 10 de abril, os professores deflagraram greve. A paralisação durou 24 dias e foi suspensa em 4 de maio, quando a negociação com o governo estadual foi retomada. Em 21 de maio, os profissionais da educação voltaram a se reunir em assembleia e decidiram iniciar uma nova greve em 29 de maio, que chegou ao fim nesta sexta.

Durante a mobilização, os professores descumpriram determinação do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) que obrigava a volta imediata ao trabalho. Com isso, o Sintepe recebeu uma multa que passa de R$ 1,5 milhão. Conforme a assessoria do sindicato, representantes da categoria terão nova reunião com o governo, ainda esta semana, para discutir a situação.
 
 

Desenvolvido por: